Posse do Pr. Agnaldo Fernandes na AD em Panon, Assu-RN


Nesta terça (26), o pastor Agnaldo Fernandes assumiu o pastoreio no distrito do Panon, zona rural de Assu-RN, supervisionada pelo Pr. Alfredo Luiz de Melo.
Pastor Agnaldo presidia a igreja em Francisco Dantas, campo eclesiástico de Pau dos Ferros, e substitui o pastor Gilson, que assumiu a AD em Cuité, campo de Canguaretama.
A cerimônia foi dirigida pelo Pr. Alfredo, supervisor do campo, assistido pelos pastores do Vale e obreiros do campo de Pau dos Ferros, que prestigiaram a posse do companheiro.
PARABÉNS ao pastor Agnaldo, desejamos sucesso nesta obra.
FOTOS do blog Aviva Mossoró, do amigo “Zumba”. e Divulgação O assembleiano.com

Você é um crente manipulado por animadores de auditório?


Na pregação hodierna — cada vez mais interativa e pouco expositiva —, o comportamento dos pregadores e a reação do público se parecem muito com o teatro de bonecos. O manipulador, nessa modalidade teatral, é aquele que dá vida e expressão aos bonecos nos seus mais variados formatos. Nos grandes congressos evangélicos, a diferença é que o manipulador é chamado de pregador, e o objeto de sua manipulação são multidões incautas.

Conheçamos alguns tipos de crentes que se deixam manipular:

CRENTE MARIONETE. Marionetes são os mais elaborados bonecos entre os vários tipos usados no teatro. Geralmente, são construídos com madeira, com articulações nos pulsos, cotovelos, ombros, cintura, quadris, joelhos e, ocasionalmente, pescoço e tornozelos. Uma marionete padrão é movimentada através de uma série de nove fios que obedece à seguinte distribuição: um para cada braço, um para cada perna, dois para a cabeça, um para cada ombro e um para as costas. Os fios de sustentação da marionete são ligados a um controle central de madeira em forma de cruz que é movimentado por uma única mão do manipulador.


Os pregadores manipuladores também têm os seus “fios”, isto é, os seus clichês, as suas frases de efeito, para mecanizar o culto e manipular o povo, afastando-o da Palavra de Deus e do Deus da Palavra: “Quem nasceu para vencer levante a mão”, “Aperte a mão do seu irmão até que ele diga ‘aleluia’”, “Tire o pé do chããão”, etc. Mas veja que curioso! Na manipulação de marionetes há uma cruz na mão do manipulador! E, na pregação moderna, não existe mais cruz! Além disso, o pregador não está mais na mão do Senhor, o Controlador de todas as coisas!


CRENTE FANTOCHE. 
A montagem do fantoche é feita numa luva, calçada na mão do manipulador, que dá movimento ao boneco. Ele tem tamanho e gestos limitados às dimensões e possibilidades gestuais do operador. A sua construção é relativamente simples: cabeça e mãos são feitas geralmente de material resistente, como madeira, unidas entre si por uma roupa folgada de tecido aberta atrás, por onde é introduzida a mão do manipulador. 

Pregadores manipuladores costumam ter facilidade para enganar crentes fantoches, que costumam ser “cabeça dura”, por não frequentarem a Escola Bíblica Dominical e os cultos ensino da Palavra, além de fazerem “corpo mole” para a obra de Deus. Esses crentes não têm firmeza e vivem atrás de movimentos. Quando ficam diante de um manipulador, comportam-se como se estivessem hipnotizados e obedecem a todas as suas ordens...


Certos milagreiros, à semelhança dos manipuladores de fantoches, que introduzem a mão no interior do boneco, têm conseguido tocar na alma de crentes desavisados, fazendo-os ter sentimentos nunca antes experimentados! Alguns, ao ouvirem esses “pregadores”, caem ao chão anestesiados, riem sem parar, rugem, latem, unem as mãos e não conseguem mais separá-las, etc. E assim caminha o teatro, ops!, o culto “evangélico”, sem pregação expositiva da Palavra de Deus e muita hipnose, considerada hoje uma grande manifestação do Espírito!


CRENTE MAMULENGO. 
Mamulengo é uma corruptela de “mão molenga” e alude a um tipo de boneco comum nos teatros do Nordeste do Brasil. O manipulador — ou mamulengueiro — emprega um tom bastante crítico nos diálogos e improvisa bastante, ao fazer piadas de humor pesado, que ridicularizam fatos ou pessoas da comunidade.

Não é difícil de identificar os mamulengueiros e os mamulengos no meio “evangélico”. Ambos, ignorando o evangelho cristocêntrico, valorizam as pregações e as canções revanchistas, ridicularizadoras, zombeteiras, pelas quais se tripudia dos inimigos, que não são as hostes do mal, o mundo ou a carne. Os seus inimigos são os seus vizinhos, patrões, colegas de trabalho e irmãos que os viram na prova e os não ajudaram, e agora são hostilizados “entre a plateia” por aqueles que estão no palco...


CRENTE JÔRURI. Comum nos teatros de bonecos do Japão, o jôruri adquiriu grande requinte a partir do século XVIII, com movimento de olhos e articulação dos dedos. Mas a sua movimentação não é fácil. São necessários três manipuladores: o mestre, vestido com traje cerimonial, responsável pela cabeça e o braço direito, e dois manipuladores assistentes, vestidos de preto e com um capuz cobrindo o rosto.


O crente jôruri geralmente é classe média alta e catedrático. Não é fácil manipulá-lo. Clichês de autoajuda como “Ouse sonhar” não funcionam com ele. Ele é muito racional e submete tudo ao teste da lógica. Para convencê-lo, é preciso um manipulador-mestre — capaz de mexer com a sua cabeça e com a sua mão direita, induzindo-o a colocá-la no bolso!


Um dos mais famosos manipuladores de crente jôruri da atualidade tem nome e sobrenome estrangeiros e é conhecido como o homem mais sábio do mundo. Não há rico e intelectual que resista aos seus argumentos! Dizem que ele, quando usa a “sua sabedoria” e conta com a ajuda de seus assessores (bispos e apóstolos brasileiros), consegue arrecadar dinheiro até para comprar jatinhos!


Fazer o quê? Na falta de exposição da Palavra de Deus, sobram as representações teatrais. E aumenta cada vez mais o número de manipuladores e manipulados nesse grande circo, ops!, grande teatro que se tornou o culto “evangélico” nesses tempos pós-modernos.


Fonte: Blog do Ciro Sanches Zibordi

ELEIÇÕES CGADB 2013: OS SEMEADORES DE CONTENDAS





"Estas seis coisas aborrecem o Senhor, e a sétima a sua alma abomina: [...] e o que semeia contendas entre irmãos." (Pv 6.16,19)

Os semeadores de contendas estão infiltrados em todas as áreas da igreja, inclusive no ministério e em convenções. Eles trabalham em todos os lugares e em todo o tempo, mas principalmente em épocas de eleições eclesiásticas ou convencionais.

Os semeadores de contendas se aproximam dos candidatos à presidência de ministérios e convenções, fingindo-se assessores dispostos a colaborar com a campanha, e o que fazem é construir barreiras e trincheiras entre os que pleiteiam os cargos, e entre os demais convencionais.

Os semeadores de contendas conseguem dividir famílias e separar amigos, afirmando que os que não apoiam o seu candidato são inimigos ou traidores. Dividem os eleitores entre “os de lá” e “os de cá”.

Os semeadores de contendas são geralmente pessoas que também desejam conquistar espaços e cargos, e tentam “subir” no ministério através da escada da bajulação. Eles não são competentes e nem confiáveis. Em períodos de eleições eles percebem a oportunidade de barganhar novos espaços, e quem sabe uma congregação ou campo maior e melhor (da perspectiva financeira ou por busca de maior status). Os semeadores de contendas são espertalhões. 

Os semeadores de contendas são instrumentos do maligno, e são especialistas em jogar pessoas contra pessoas, irmãos contra irmãos e pastores contra pastores. São semeadores do ódio, do ressentimento e da intriga.

Os semeadores de contendas não são “amigos do presidente”, nem querem uma “CGADB para todos”. Os semeadores de contendas são amigos do diabo e o que querem é promover mais divisões nesta tão conceituada e histórica instituição.

Aos nobres candidatos à presidência da CGADB, fica aqui o meu alerta. Cuidado com os semeadores de contendas, pois eles podem estar mais próximos dos senhores do que se imagina. Eles estão trabalhando contra a vossa eleição e contra a instituição.

Fonte: Blog do Pastor Altair Germano 

Pastor iraquiano é entrevistado pelo CPADnews


Pastor iraquiano é entrevistado pelo CPADnews
Segunda edição do programa, que trará também matérias e análise, irá ao ar amanhã
A segunda edição do programa CPADNews, o mais novo canal de informação, análise e edificação da CPAD, irá ao ar amanhã, 28 de fevereiro, tendo como destaque uma entrevista exclusiva com o pastor iraquiano Hassam Yousef Audish, de 38 anos, fundador e líder da 1ª Igreja Evangélica Assembleia de Deus no norte do Iraque, com 10 anos de existência e mais de 200 fieis.

Na entrevista, o pastor Hassam fala sobre como conheceu a Cristo no Iraque, como foi a chamada dele e da sua esposa para trabalharem no norte do país, e o que Deus está fazendo ali através do seu ministério.

O programa CPADNews estreou na semana passada, no dia 20 de fevereiro. Se você quiser assistir ao primeiro programa, clique AQUI.


Redação CPADNews

AD Belenzinho (SP) realiza primeiro batismo em Águas de 2013


1.451 novos crentes declararam publicamente sua fé em Jesus Cristo


No último dia 27 de janeiro de 2013, domingo, com início as 9h, foi realizado no templo-sede da Assembleia de Deus no Belenzinho (SP), o primeiro batismo nas águas do ano de 2013, onde 1.451 novos crentes, obedecendo a ordenança sagrada foram batizados nas águas em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

Devido o falecimento de um membro da igreja sede, o pastor presidente, José Wellington Bezerra da Costa só pôde participar do segundo período; O cerimonial foi conduzido pelo vice-presidente, pastor José Wellington Costa Junior, que também ministrou a palavra de Deus, quando no apelo, se renderam aos pés do Senhor, 6 preciosas vidas.

O ministério da Igreja agradeceu a Deus pelos resultados, o esforço das congregações que evangelizaram, ganharam e discipularam os novos crentes, fazendo com que estas centenas de novos irmãos declarassem publicamente sua fé em Jesus através do batismo.

Dos 1.451 batizados, foram 817 mulheres e 834 homens; O próximo batismo se realizará no último domingo de março, dia 31.

Assessoria de Comunicação
IEADSP

FONTE: AD Belenzinho (SP)

Pastor Wellington Junior conduziu o batismo e ministrou
a palavra do Senhor


Vidas aceitam a Jesus após apelo
Pastores oram a Deus para iniciar o batismo
Os cultos de batismo sempre reúnem um grande número de irmãos
Pastor José Wellington analisa resultado
do batismo Setor por Setor
Pastor José Wellington anuncia a igreja o número de batizados
Fonte: Blog do Pastor Jose Wellington

A FORMAÇÃO DE UM LÍDER



Muito já se escreveu sobre liderança, e com bastante propriedade. Charles Swindoll, Oswald Sanders, John Maxwell e Rick Warren, são alguns exemplos destes notáveis escritores. Contudo, entendo que nunca é demais difundir por meio da escrita os princípios que norteiam uma liderança eficaz, e que em tudo busca a glória de Deus. Pela bondade de Deus já temos duas obras publicadas sobre o tema: O Líder Cristão e o Hábito de Leitura (CPAD) e O Perfil de Sete Líderes (Arte Editorial). No livro Uma Igreja com Saúde, a segunda parte é dedicada ao tema liderança. Há um novo projeto literário já encaminhado para a editora, e enquanto escreve estas linhas penso numa nova publicação, abordando alguns aspectos da liderança que ainda não abordados nas obras anteriores, ou abordando-os de outras perspectivas. Espero em Deus, com a continuidade da publicação de posts sobre o tema liderança, poder continuar cooperando para o desenvolvimento dos atuais e futuros líderes cristãos, para o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo (Ef 4.11-12).

A FORMAÇÃO DE UM LÍDER

A liderança é inata ou adquirida? As pessoas nascem já inclinadas à liderança ou aprendem a liderar? Não há unanimidade sobre a questão, mas tenho a  minha opinião sobre o assunto, e acredito fundamentar-se biblicamente. Creio, numa perspectiva bíblica, que a liderança é inata, mas que pode e deve ser desenvolvida através de vários meios e recursos. 

Ao afirmar que a liderança é inata, declaro que Deus decide em sua soberania e graça os que serão líderes, ou seja, eles já nascem com as caraterísticas próprias de um líder, vocacionados para a liderança, precisando apenas desenvolver estas habilidades e vocação. No Reino de Deus os líderes não são forjados em instituições acadêmicas, através de cursos e treinamentos específicos, ou de qualquer outro meio, pois tais recursos servem apenas para aperfeiçoar aqueles que já são vocacionados para a liderança, em seus vários níveis e segmentos.

A soberania de Deus na vocação de líderes é comprovada claramente na Bíblia, através vida daqueles que foram chamados para liderar. Adão foi criado e estabelecido por Deus como o primeiro líder dentre os homens. A ele foi delegada a responsabilidade de lavrar e guardar o jardim do Éden (Gn 2.15). O termo hebraico para “guardar” é shamar, que pode ser traduzido por proteger, cuidar, preservar, que são características próprias de um líder. Na condição de líder, coube a Adão a responsabilidade de dar nomes às aves e os animais (Gn 2.19-20), e também a sua mulher (Gn 3.20). Quando a mulher comeu do fruto da árvore que estava no meio do jardim, desobedecendo às ordens de Deus, para em seguida dar ao seu marido, Adão foi responsabilizado por isso, pois era o líder no Éden (Gn 3.9-19).

A soberania de Deus na escolha de líderes é claramente evidenciada na vida de Noé (Gn 6.13-22), Abraão (Gn 12.1-4), Isaque (Gn 17.19); Jacó (Gn 25.23; 28.10-15); José (Gn 37.5-11; 41.38-44), Moisés (Êx 3.1-10), Josué (Js 1.1-9), Gideão (Jz 6.11-16), Davi (1 Sm 15.28; 16.1-13); Jeremias (1.4-10), Neemias (Ne 2.4-12); Pedro, André, Tiago e João (Mt 4.18-22), e de Paulo (At 9.11-16; Gl 1.15; 1 Tm 1.12-16; 2 Tm 1.8-11). Estes servos de Deus desenvolveram suas lideranças através do aprendizado que a vida oferece, mas já nasceram vocacionados por Deus, e com características inatas, próprias dos verdadeiros líderes. 

LIDERANÇA É INFLUÊNCIA

A verdadeira liderança não se fundamenta na força do cargo que alguém ocupa. O líder autêntico é seguido por aquilo que ele é, pela confiança que passa, pela credibilidade que possui, pelas habilidades demonstradas, pela maneira como trata e considera as pessoas, e não por títulos ou posições hierárquicas que venha a conquistar.

Ninguém é líder sem seguidores voluntários, que decidiram seguir apenas pela força de atração do líder, por sua capacidade de influenciar. 

A verdadeira liderança não se fundamenta nas qualidades carismáticas. A verdadeira liderança se estabelece pela força do caráter. Há muitos líderes carismáticos, mas sem caráter. A liderança que tenta se estabelecer apenas sobre o carisma logo ruirá. O caráter é a força que dá sustentação ao líder. A verdadeira liderança necessita do elemento credibilidade, e não há credibilidade sem caráter, sem integridade.

Um chefe, gerente, presidente ou diretor, pode passar muito tempo no comando de uma instituição ou organização, pois há vários artifícios e mecanismos capazes de mantê-lo ali. Um líder, só conseguirá manter-se na condição de líder através do exemplo positivo, de uma vida inspiradora, da conquista e manutenção da confiança, do poder da influência. 

Conheço vários chefes que não são líderes, nunca foram e nunca serão. Falo de gente que compra gente e que manipula situações para conquistar ou manter-se no cargo. O verdadeiro líder é escolhido por Deus e reconhecido pelo povo. O verdadeiro líder busca o bem do povo e a glória de Deus.

Antes de avançar no propósito de liderar o povo de Deus, de desenvolver-se como líder, busque a certeza em Deus de vossa vocação à liderança. A liderança cristã é para os vocacionados, para os chamados, para os escolhidos por Ele, mediante sua soberania e graça (Mt 20.23; Mc 3.13-14; Hb 5.4).

Fonte: Blog do Pastor Altair Germano

Culto de Gratidão pelo nosso 1º aniversário pastoral em Venha-Ver


P231112_1226
Realizamos neste domingo (24), o Culto de Gratidão pelo 1º ano de atividade pastoral na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Venha-Ver, campo eclesiástico de São Miguel – RN.
Recebemos a cooperação do presbítero Cezimar Almeida, como pregador da Palavra de Deus; e da dupla Jefferson & Jair (ambos de Pau dos Ferros).
Com alegria recebemos a cordial visita do pastor Edinaldo Domingos e família, líder da AD em Coronel João Pessoal. Sua participação enriqueceu nossa humilde festividade, porém rica da presença de Deus. Falando em nome do Pr. Lufran Medeiros, Supervisor do Campo (que por motivo de força maior não pode participar), transmitiu o texto do Salmo 23, expondo uma substanciosa mensagem ao nosso coração.
O Pb. Cezimar Almeida ministrou com unção a Palavra de Deus, pregando sobre o tema: “Três poderes para igreja: Oração, o Espírito Santo e a Palavra”.
Os louvores entoados pela dupla Jefferson & Jair proporcionaram aos irmãos momentos de adoração e manifestação da presença do Senhor nos corações. 
oassembleiano.com
Apesar da presença de alguns amigos, ninguém se converteu. É notório a resistência dos munícipes ao evangelho, porém com a graça de Deus continuamos orando e pregando a Palavra do Senhor incansavelmente.
Se Deus nos permitir, no próximo mês estaremos realizando o batismo em águas de dez irmãos.
Orei por nós!
m_IMG_3120m_IMG_3121m_IMG_3123m_IMG_3125m_IMG_3129m_IMG_3130m_IMG_3133m_IMG_3136m_IMG_3137m_IMG_3142m_IMG_3146
m_IMG_3150m_IMG_3152m_IMG_3154m_IMG_3165m_IMG_3167m_IMG_3168m_IMG_3171m_IMG_3172m_IMG_3184m_IMG_3186m_IMG_3187m_IMG_3189m_IMG_3194m_IMG_3196
IMG_3197IMG_3199IMG_3200IMG_3203IMG_3205IMG_3207

Fonye: O assembleiano.com