Cultos Hoje: 22/02

A assembléia de Deus realizará hoje quatro cultos nos quatros setores da cidade.

· Santa Paz

Rua: Luiz Lino de Mendonça

Na residência do Ev. Erivam Fernandes, um culto de gratidão a Deus pelos 15 anos de Casamento e pelos 5 anos de seu filho Belizário.

· Beira Rio

Rua João Cruz

Na residência do irmão Nildo

· Ladeira do Sol

Rua: João Cornélio

Na residência do irmão sitônio

· Pêgas

Rua: Elizeu Elói de Carvalho

Na residência da senhora Shirlene

EXPERIÊNCIA MISSIONÁRIA NA COLÔMBIA

Um dos preletores do Congresso Internacional de Missões - CIMAD, o pastor José Satírio dos Santos fala sobre o trabalho que realiza há 36 anos em solo colombiano.

Em 1974 o pastor José Satírio dos Santos deixou o Brasil sem nenhuma garantia de apoio financeiro e viajou por durante 42 dias com toda a família, desde São Paulo até o norte, onde em uma ação ousada desbravou as selvas amazônicas até chegar à Colômbia, o país para o qual fora claramente chamado por Deus. Humanamente falando, trata-se de uma história que tinha tudo para resultar em um retumbante fracasso.

Ele instalou-se em Cúcuta, como o Senhor havia lhe mostrado e lançou-se à obra naquela região. A semente que foi plantada germinou e hoje os frutos falam por si. Pastor José Satírio lidera um dos maiores empreendimentos missionários da América Latina, o Centro Cristiano.

Outras cidades colombianas foram alcançadas pelo trabalho do ousado missionário. São aproximadamente 45 mil membros espalhados entre a sede, congregações e igrejas filiadas; o projeto também abrange o serviço social através de escolas de Primeiro e Segundo graus, como também emissoras de rádio e uma atuação intensa do pastor José Satírio como conferencista que se propaga por toda a América Latina.

CPAD News – Como foi a sua chamada ao ministério e ao campo missionário?
A minha chamada ao ministério deu-se durante a minha adolescência, e nesse período eu estava com 13 anos de idade. Por essa época eu senti uma profunda chamada para adorar e acompanhar a minha família aos cultos. Desci às águas batismais com o compromisso para servir ao Senhor. A partir de então passei a colaborar nos serviços de evangelização a fim de ganhar almas para o Senhor Jesus. Quanto à chamada para a Colômbia, a mesma se deu no ano de 1974.

CPAD News – Quais foram as principais dificuldades no início de suas atividades na Colômbia?
As dificuldades começam quando um estrangeiro não domina o idioma nativo e desconhece a cultura local; dessa forma torna-se necessário transpor esses dois obstáculos mediante um tempo e uma vontade de aprender o idioma e se familiarizar com a cultura, ou seja, é o processo tão necessário no campo missionário e que se chama transculturação. No meu caso, esse processo durou 10 anos.

CPAD News – A igreja do irmão tem se destacado por ser extremamente ativa em várias áreas. Quais são hoje, as áreas de atuação da igreja e quais as principais?
O Centro Cristiano em Cúcuta se preocupa com o desenvolvimento integral do crente, da família, e nós desenvolvemos a evangelização como parte da educação; criamos um centro chamado Ebenézer, que atende nessa área da educação desde a infância até o nível técnico. Outro setor que tem se desenvolvido é o de Comunicações. Nós temos uma emissora de rádio e um canal de televisão de caráter popular. Outra emissora também está sendo instalada na cidade de Chinácota, na Colômbia. A cidade de San Cristóban, também na Venezuela, funciona uma emissora de rádio e um projeto missionário com o mesmo perfil adotado em Cúcuta, ou seja, um projeto que abrange a educação, pessoas necessitadas entre elas 700 crianças antes de irem para as suas aulas; outros povoados venezuelanos também são alcançados pelo nosso projeto.

CPAD News – Quantos templos, membros e congregados aproximadamente tem a igreja fundada pelo irmão?
Falando da área metropolitana e de fronteira na Colômbia, os números giram em torno de 37 templos, quanto aos membros estamos alcançando a cifra de 45 mil.

CPAD News – O senhor acredita na possibilidade de a Colômbia e a América Latina como um todo poderem experimentar futuramente um avivamento espiritual?
Nós sentimos que na Colômbia estamos vivendo o avivamento espiritual, mas ele vai mudando as suas características. Em alguns países da América Latina, também as características são visíveis. Quando observo uma igreja em um país que ama e alcança os perdidos, transformando-o em um multiplicador, esse amor permanece não por alguns meses, mas por anos, então eu posso dizer que este é o avivamento. Essa característica é própria da Colômbia, quase em um plano geral nesse país, e eu digo que isto ocorre em alguns países da América Latina.

CPAD News – Que conselhos o senhor daria àqueles que sentem-se chamados para atuar na obra missionária?
Em primeiro lugar que o missionário esteja consciente do grande compromisso que deve assumir quanto ao trabalho que deve ser realizado; atualmente percebemos que os candidatos são todos ótimos mas o campo exige pessoas que permaneçam lá. Dessa forma eu aconselho a todas aos interessados que nenhum projeto missionário pode ser bem sucedido se não houver um espaço de tempo compreendido entre cinco ou 10 anos.

Entrevista publicada originalmente no site CPAD News

CONEADESE COMEMORA 79 ANOS DE FUNDAÇÃO E CELEBRA O CENTENÁRIO DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL

A CONEADESE - Convenção das Assembleias de Deus no Estado de Sergipe, presidida pelo pastor Virgínio de Carvalho Neto, realizou nesta última semana (15 a 19/02) a sua 79ª Assembleia Geral Ordinária, as comemorações dos 79 anos de fundação da Assembleia de Deus em Sergipe e a celebração pelo Centenário das Assembleias de Deus no Brasil.

Nos dias 16, 17 e 18, no período da tarde, foi realizada a Escola Bíblica para obreiros e esposas. Os ministrantes foram os pastores Michel Ouedraogo (África), Haroldo Yamamoto (Japão), Rafael Corato (França), João Luiz (EUA), Ricardo (Chile) e Altair Germano (Abreu e Lima-PE).

Durante a noite houve cultos no Templo Central da AD em Aracajú-SE com a participação da Diretoria da CONEADESE e da IEADSE, obreiros e de toda a igreja, culminando com o trabalho realizado no Ginásio Constâncio Vieira em Aracajú-SE, onde na ocasião a palavra foi ministrada pelo pastor David Joahansson (Suécia). O louvor contou com a participação dos grupos locais, do cantor Paulo Figueiredo, da cantora Alice Maciel e banda (Arcoverde-PE). Os cultos foram dirigidos pelo pasto Jael Costa Mota, vice-presidente da AD em Aracajú.

O pastor Virgínio de Carvalho (foto ao lado), que foi homenageado com uma placa pela Comissão do Centenário - CGADB, destacou a importância da evangelização, e a relevância do trabalho missionário e social realizado pelas Assembleias de Deus no Brasil. O pastor e Deputado Estadual Antônio dos Santos falou do privilégio e das responsabilidades de se buscar e manter o poder do Espírito. Diversas autoridades e pastores de várias denominações estiveram presentes ao evento.

Que o Senhor continue abençoando ricamente os obreiros e toda a igreja em Sergipe.

Fonte:blog Pr. Altair Germano

Enlace Matrimonial de Vereador Evangélico

Neste Sábado, dia 19 de Fevereiro, houve o casamento dos irmãos Francisco Cazuza e Francisca Zélia na igreja Assembleia de Deus, onde estes se congregam. A cerimônia foi marcada por imensa alegria e satisfação dos nubentes e de seus familiares, que, juntamente com seus convidados, rogaram a Deus bênçãos sobre esse enlace matrimonial. O cerimonial foi dirigido pelo Pr. Rilton Peixoto (AD em Mossoró-RN), o qual ministrou uma mensagem bíblica edificante para o casal e celebrou, por fim, a aliança destes noivos diante de Deus e da santa igreja.
É importante salientar que irmão Francisco Cazuza é, atualmente, vereador no município de Upanema e também auxiliar de trabalho do ministério da igreja Assembleia de Deus, atuando como dirigente de congregação.
PARABÉNS AOS NOIVOS!

Fonte: upanema para cristo

Jael na Bolívia

Auxiliar de trabalho da AD em UPANEMA-RN, tendo uma vasta experiência na Obra de Deus como dirigente de congregações rurais e membro do grupo de evangelização ‘Missionários da Última Hora’. Atualmente, esse obreiro está em Cochabamba, na Bolívia, com o objetivo de estudar missiologia, por um período de um ano.

Veja algumas fotos dele na bolívia:






Mais fotos no perfil do Facebook ou do Orkut!

Líder da igreja cubana é preso sob acusação questionável

CUBA - Um respeitado líder da igreja cubana foi inesperadamente presos na segunda-feira, dia 14 de fevereiro, e levado para uma cidade no centro do país, onde espera ser julgado. A agência CSW (Christian Solidarity Worldwide) acredita que as acusações de "comportamento ofensivo" e "ameaças" contra o reverendo Roberto Rodriguez sejam falsas.
Pessoas próximas ao reverendo Rodriguez, de 60 anos e com problemas de saúde, dizem que ele se tornou um alvo do governo, depois que a organização que liderava "retirou-se" publicamente de um grupo religioso autorizado pelo Estado, no segundo semestre de 2008, e que as acusações criminais contra ele são uma tentativa de desacreditá-lo e silenciá-lo. Sua prisão foi tão repentina, que o reverendo não pôde nem levar consigo uma importante medicação. Teme-se que, sem ela, sua saúde se deteriore.
De acordo com sua família, os funcionários de segurança do Estado chegaram à sua casa sem aviso prévio, em 30 de agosto, e o forçaram a ir com eles. A família entende que Rodriguez será levado à cidade de Placetas, onde será julgado nos próximos dias. Os promotores pedem uma sentença de um ano de prisão.
As primeiras acusações contra o reverendo Rodriguez foram feitas no final de 2008, com julgamento marcado para três datas ao longo de 2009, que não ocorreram. O cristão e sua família foram obrigados a se mudar, após frequente abuso verbal e físico de seus vizinhos, que aparentemente agiam com o apoio do governo. Os últimos 21 meses foram passados em prisão domiciliar.
A CSW pede às autoridades cubanas que libertem imediatamente o reverendo Rodriguez e retirem todas as acusações contra ele.
O diretor nacional da CSW, Stuart Windsor, disse: "O tratamento do reverendo Rodriguez e sua família nos últimos 21 meses tem sido vergonhoso. A União Europeia estará de olho na situação dos direitos humanos e examinará a sua Posição Comum sobre Cuba, neste mês. Enquanto há libertações de prisioneiros de consciência cubanos sendo anunciadas, como sinal de melhora na situação dos direitos humanos, a prisão do reverendo Rodriguez esta semana demonstra que o governo cubano não está interessado na reforma real de tais direitos. Instamos a UE a se apresentar urgentemente ao governo cubano em nome do reverendo Rodriguez."

Notícias Cristãs com informações da Portas Abertas

Cristãos começam a ser soltos no Irã

Segundo os cristãos, eles foram obrigados a passar longos períodos em confinamento solitário

Cristãos começam a ser soltos no Irã

Segundo fontes, muitos cristãos detidos na onda de prisões no Irã iniciada em dezembro de 2010 já foram libertados sob fiança. Dentre eles, seis que haviam sido detidos em Teerã e quatro que tinham sido detidos em Isfahan, incluindo o pastor Leonard Keshishian da Igreja Assembleia de Deus.

Segundo os cristãos, eles foram obrigados a passar longos períodos em confinamento solitário e além de serem submetido a longos interrogatórios.

Também houve a libertação do pastor Behrouz Sadegh-Khandjani, detido em Shiraz em 16 de junho de 2010. Ele foi solto sob fiança dia 15 de fevereiro, após uma audiência no dia 06 do mesmo mês.

O juiz ouviu ainda outros quatro cristãos ex-muçulmanos acusados de atividade anti-Estado. Nenhum veredicto foi dado e uma nova audiência está prevista para abril. Desses quatro ex-muçulmanos, dois haviam sido detidos juntamente com o pastor Behrouz, em janeiro de 2010. Os outros foram presos em fevereiro de 2010, mas libertados sob fiança.

Mais de 30 cristãos, a maioria de origem muçulmana, ainda estão detidos em diferentes cidades incluindo a Teerã, Mashhad, Karaj, Shiraz, Ahvaz, Rasht, Hamedan e Arak.

O recurso pedido pelo pastor Yousef Nadarkhani ao Supremo Tribunal após a sua condenação à morte por apostasia ainda continua sem notícias.

Fonte: Missão Portas Abertas

O segredo da oração é a oração em segredo


Em Mateus 6.5, o Senhor Jesus afirmou: “E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa”. O que Ele quis dizer é que não adianta nada usar de formalismo na oração, se não exprimirmos com sinceridade o que desejamos.

“O segredo da oração é a oração em segredo”. Essa frase não é um mero clichê; ela não faz parte daqueles bordões de autoajuda, repetidos mecanicamente, sem nenhuma eficácia comprovada pela Palavra. O Senhor Jesus foi claro quanto ao valor da oração em segredo: “Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto, e, fechada a porta, orarás a teu Pai que está em secreto; e teu Pai que vê em secreto, te recompensará” (Mt 6.6).

Para orar a sós com Deus, não é necessário estar em montes ou em lugares ermos, sem proteção e segurança. O Senhor Jesus orou em montes e no deserto porque não havia à época templos como os de hoje. Mas Ele foi claro, ao dizer: “A minha casa será chamada casa de oração” (Mt 21.13). E também afirmou: “quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai” (Mt 6.6).

Você precisa de ajuda do alto? Quer que a sua oração seja ouvida? Então, atente também para o que Jesus disse em Mateus 6.7: “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos”. Não é pelo muito falar que seremos ouvidos. Elias que o diga. Lembra-se de seu “embate”, por assim dizer, com os profetas de Baal? Ele os desafiou a orarem ao seu falso deus, e ele clamaria ao Senhor Todo-poderoso. E o verdadeiro Deus seria o que respondesse por meio do fogo (1 Rs 18.20-24).

Depois da tentativa frustrada dos profetas de Baal, que falaram, falaram, falaram, “desde a manhã até ao meio-dia”, Elias ironizou: “Clamai em altas vozes, porque ele é deus; pode ser que esteja meditando, ou atendendo a necessidades, ou de viagem, ou a dormir, e despertará”. E de fato não houve resposta alguma (vv.25-29).

Chegou, então, a vez de Elias orar. Ele restaurou o altar, pondo tudo em ordem, e começou a clamar. Leia pausadamente, em voz alta, e marque o tempo no relógio, só para ter uma ideia de tempo (haja vista o profeta não tenha orado em português): “Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, fique hoje sabido que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que segundo a tua palavra fiz todas estas cousas. Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, SENHOR, és Deus, e que a ti fizeste retroceder o coração deles” (vv.37,38).

Pronto! Marcou o tempo? Fiz uma leitura pausada, devagar. Tempo: 30 segundos. Agora vamos à resposta a petição de Elias: “Então caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego. O que vendo todo o povo, caíram de rosto em terra, e disseram: O SENHOR é Deus! O SENHOR é Deus!” (vv.38,39).

Jesus responde sem que precisemos falar muito, na oração: “Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais” (Mt 6.8). Não é pela quantidade de palavras nem pelo tempo de oração que seremos ouvidos, e sim pelo relacionamento de comunhão que temos com Deus.

Quanto tempo durou a oração de Jesus antes da ressurreição de Lázaro? Ligue o cronômetro e leia: “Pai, graças te dou porque me ouviste. Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste” (Jo 11.41,42). Treze segundos de oração! Mas observe que não houve pedido algum. Jesus não disse: “Pai, por favor, ressuscite Lázaro”. Não! Ele apenas agradeceu ao seu Pai por sempre ouvi-lo.

Não precisamos orar para convencer Deus a nos ajudar. Ele já conhece todas as nossas necessidades antes de começarmos a orar (Sl 139.4; Is 65.24). Fala-se muito, em nossos dias, de “oração forte”, “poder da oração”, etc. Tenho visto telepregadores — ou telenganadores? — dizendo: “Mande a sua oferta, a sua semente, e nós faremos uma oração forte por sua vida”. Mas o que existe de fato é a oração eficaz, aquela que é ouvida, respondida pelo Mestre Jesus Cristo, o Deus Todo-poderoso! E isso ocorre quando a oração está de acordo com o que Ele ensinou.

Ciro Sanches Zibordi

CGADB: UMA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

ORGANIZAÇÃO ECLESIÁSTICA ADMINISTRATIVA
A história da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) dá-se no ano de 1930
por CPAD

A história da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB dá-se no ano de 1930. Após três décadas do surgimento no país das Assembléias de Deus, devido ao estupendo crescimento do movimento pentecostal iniciado pelos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren, os pastores das Assembleias de Deus resolveram que já era tempo de se criar uma organização que estabeleceria o espaço para discussão de temas de máxima relevância para o crescimento da denominação.

A CGADB foi idealizada pelos pastores nacionais, visto que a igreja estava na responsabilidade dos missionários suecos e deram os primeiros passos em reunião preliminar realizada na cidade de Natal-RN em 17 e 18 de fevereiro do ano de 1929. A primeira Assembleia Geral da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil foi realizada entre os dias 5 e 10 de setembro, onde se reuniram a maioria dos pastores nacionais e os missionários que atuavam no país. Foi nessa Assembléia Convencional que os missionários suecos transferiram a liderança das Assembleias de Deus no Brasil para os pastores brasileiros. Nesta mesma reunião que liderança nacional decidiu-se por se criar um veículo de divulgação do evangelho e também dos trabalhos então realizados pelas Assembleias de Deus em todo o território nacional. Estava lançada a semente do que viria a ser o atual jornal Mensageiro da Paz. Com a rápida repercussão nacional, o periódico, então dirigido pelo missionário Gunnar Vingren, tornou-se o órgão oficial das Assembléias de Deus no Brasil.

As primeiras resoluções emanadas em Assembléias Convencionais de pastores das Assembleias de Deus, foram emitidas nas Assembleias Gerais dos anos de 1933 a 1938. Nessas Assembleias Gerais deram-se longos debates sobre as características e identidade da igreja, o que hoje são por nós conhecidas como "usos e costumes". As primeiras resoluções também tratavam acerca de alguns pontos doutrinários, principalmente no que se referia a conduta dos obreiros e que deveriam caracterizar a igreja sendo adotados por todas as Assembleias de Deus no Brasil. A igreja experimentava um extraordinário crescimento e chegava aos mais longínquos recantos do país. Entre os anos de 1938 e 1945, quando deu-se os rumores e finalmente o transcorrer da 2ª Grande Guerra Mundial, os lideres das Assembleias de Deus tinham enormes dificuldades de se locomoverem pelo país, e por causa desse fator não foram realizadas nenhuma assembléia convencional dos anos de 1939 e 1945.

Finalmente em 1946, em Assembleia Geral Ordinária realizada na cidade de Recife-PE os pastores das Assembleias de Deus de todo o país decidiram-se por tornar a CGADB em uma pessoa jurídica, com a responsabilidade de representar a igreja perante as autoridades governamentais, bem como a todos os segmentos da sociedade. O primeiro Estatuto apresentou como principais objetivos da CGADB: "promover a união e incentivar o progresso moral e espiritual das Assembléias de Deus; manter e propugnar o desenvolvimento da Casa Publicadora das Assembleias de Deus" e principalmente a aproximação das Assembléia de Deus no país: "Nenhuma Assembleia de Deus poderá viver isoladamente, sendo obrigatória a interligação das Assembléias de Deus no Brasil, com a finalidade de determinar a responsabilidade perante a Convenção Geral e perante as autoridades constituídas". As Assembleias Gerais realizadas nas décadas seguintes foram marcadas por discussões e debates sobre temas relacionados as doutrinas bíblicas básicas e por projetos de desenvolvimento da Obra de Deus.

Em 1989, a CGADB promoveu uma Assembleia Geral Extraordinária na cidade de Salvador-BA, quando foi decidido pelo desligamento dos pastores do Ministério de Madureira, por força de dispositivo estatutário que impede ao ministro pertencer a mais de uma convenção nacional. Os ministros do Ministério de Madureira optaram por manter a existência da então recém criada Convenção Nacional de Ministros da AD de Madureira (CONAMAD), abrindo com isso uma dissidência na igreja.

Os anos 90 marcam uma nova fase de crescimento das Assembleias de Deus no Brasil. Em maior parte, os resultados apresentados nesse novo período de crescimento dão-se, claramente, decorrente de medidas tomadas pela CGADB durante essa década. Sob a liderança do Pr. José Wellington Bezerra da Costa, a principal decisão foi a implantação do projeto Década da Colheita, um esforço evangelístico que envolveu praticamente toda a igreja no Brasil. O censo do IBGE de 2000 mostrou, em comparação com último censo de 1991, o quando a AD cresceu nos últimos dez anos do século 20.

Assombrada pelo vultuoso crescimento da igreja e pela necessidade de um espaço mais adequado para o desenvolvimento de suas atividades, a CGADB inaugurou no dia 26 de novembro de 1996, sua nova sede, no bairro da Vila da Penha, cidade do Rio de Janeiro - RJ, em um moderno edifício de 4 andares, onde estão disponibilizadas salas administrativas e um auditório com capacidade para 700 pessoas, além de anexo onde está instalada a EMAD - Escola de Missões das Assembleias de Deus e uma ampla loja da CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus.

Neste início de século 21, a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil continua implantando um projeto de desenvolvimento de sua participação mais ativa na sociedade do nosso querido país. Criou-se o Conselho Político da CGADB que tem por finalidade coordenar o projeto "Cidadania AD Brasil", que desenvolve a consciência política na liderança das Assembleias de Deus no Brasil e gerencia o lançamento de candidatos oficiais da denominação nos pleitos eleitorais em todo Brasil. Hoje as Assembleias de Deus contam com 22 deputados federais, 38 deputados estaduais e 1.010 vereadores. Na área cultural, a CGADB inova com o ambicioso projeto de implantação da Faculdade Evangélica de Ciências, Tecnologia e Biotecnologia da CGADB - FAECAD, oferecendo a princípio quatro cursos: administração de empresas, comércio exterior, direito e teologia. A FAECAD já obteve o reconhecimento do MEC e as atividades da mesma começaram no mês de agosto de 2005.

Os frutos de um trabalho volumoso que vem sendo empreendido na liderança do Pr. José Wellington Bezerra da Costa, juntamente com a Mesa Diretora, continuam a serem colhidos pela Convenção Geral e face as comemorações dos 75 anos de existência de nossa querida CGADB, temos no Senhor Jesus, o galardoador fiel, nossa gratidão. E a cada dia que olhamos para o gigantesco trabalho que tem se tornado a Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, devemos louvar ao Senhor, rendendo-lhe a mais tenra adoração e gratidão, e ainda sim, pedir graça ao bom Deus no intuito de continuar iluminando nossa liderança maior, a fim de que esta obra faça avançar o Reino de Deus na Terra. Diz a Palavra de Deus: "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças." Ec 9.10.

Fonte: CGADB

Deputados evangélicos vão pedir detalhes ao MEC sobre kit gay para crianças

Um deles questiona o governo sobre os critérios de elaboração e distribuição do material

Deputados evangélicos vão pedir detalhes ao MEC sobre kit gay para crianças A Câmara Federal expediu dois pedidos ao Ministério da Educação querendo detalhes sobre o “kit contra homofobia” que será distribuído nas escolas públicas. Os pedidos partiram de dois deputados evangélicos e foram ratificados na última quarta-feira, dia 16.

Um deles questiona o governo sobre os critérios de elaboração e distribuição do material; o outro quer detalhes do convênio firmado entre o ministério e a ONG responsável pela produção do kit e ainda quer cópia do material.

O deputado João Campos (PSDB-GO), autor de um dos requerimentos, diz ter recebido informações de que o vídeo “Encontrando Bianca” estimula que as crianças assumam sua “identidade homossexual”, o que seria apontado aos professores como uma ‘atitude correta a ser tomada dentro da sala de aula’.

Evangélicos tentam barrar Kit Gay

O material didático em questão é um conjunto de vídeos que seriam distribuídos a 6.000 escolas do ensino médio e abordam questões como o preconceito contra travestis e o relacionamento afetivo entre garotas.

O Ministério da Educação afirma não ter recebido os requerimentos e diz que o material didático ainda está em fase de análise.


Fonte: Gospel Prime / Com informações Folha de São Paulo

Obra missionária avança na Síria

Obreiros da terra visitaram 60 casas, a maioria de pessoas muçulmanas interessadas em ouvir mais sobre Jesus

Obra missionária avança na Síria O trabalho missionário realizado pelos obreiros na Síria, apoiados por Missões Mundiais, apresenta boas notícias dos últimos meses de atividades. Duas delas, em especial, referem-se ao ministério em uma das cidades daquele país – o projeto de construção da Primeira Igreja Batista e os contatos evangelísticos que geraram distribuição de bíblias.

O projeto de construção da igreja em Safita está em fase de finalização da compra do terreno apropriado para a construção. O objetivo dos missionários é tornar a igreja a base do centro de treinamento para os cristãos locais, a fim de prepará-los e enviá-los para outras regiões da Síria. Além disso, o projeto contempla o local como alojamento para os novos convertidos que sofrem perseguições por deixarem a antiga religião, e uma referência em assistência espiritual e profissional, especialmente para as mulheres, oprimidas pela família por se converterem a Jesus. “É muito importante a assistência espiritual e social, com objetivo de ajudá-las a firmarem-se em Cristo. Acredito, firmemente, que o Senhor Deus está preparando essa grande bênção para seu povo aqui, porque eles também precisam da graça do Pai”, contou Abdullah Adib.

Os obreiros da terra visitaram 60 casas, a maioria de pessoas muçulmanas interessadas em ouvir mais sobre Jesus. A repercussão dos encontros foi tão boa que os missionários distribuíram todas as bíblias (500 no total) aos seus contatos, pois eles queriam conferir onde estava escrito o que lhes diziam. Entretanto, um grupo estava com medo do que ouvia e, intrigados, apelaram para uma autoridade islâmica. Um novo encontro foi marcado com o obreiro da terra e aquele líder e, de acordo com Abdullah Adib, o nome de Jesus foi mais uma vez glorificado.

“O líder muçulmano fez muitas objeções sobre a Bíblia e a divindade de Cristo, entre outros pontos. Em seguida abri a Bíblia e comecei a falar sobre o caminho de justificação de pecados, com base no relato do fariseu e do publicano, e fechando com o conceito de redenção. Enquanto falava, vi o Senhor operando na vida dos ouvintes. Ao final, expliquei a salvação pela fé em Cristo. Louvei a Deus por Seu controle na situação, oferecendo uma mensagem clara sobre perdão dos pecados, obra da redenção e abrindo portas para visitar essas pessoas, em suas casas, em uma conversa amistosa e franca”, afirmou, destacando que, como resultado desse ministério, cinco pessoas, ex-muçulmanos, completaram o discipulado e estão se preparando para o batismo.

Fonte: JMM

História

1 - Como tudo começou

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus no Rio Grande do Norte - IEADERN originou-se do extraordinário movimento pentecostal que conquistou o Brasil, a partir de 1910. Nesse ano - mais exatamente em 19 de novembro - os suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg desembarcaram em Belém/Pará, vindos dos EUA. Eles traziam consigo a revelação específica de Deus para uma grande obra evangelística a ser iniciada naquele Estado. A atuação desses missionários deu origem à "Missão de Fé Apostólica", primeiro nome dado à igreja, em 1911.

O movimento de evangelização pentecostal espraiou-se pelo Norte e rumou em direção ao Nordeste do País. O Ceará foi inicialmente evangelizado por uma irmã paraense, em visita aos seus familiares. O Rio Grande do Norte e a Paraíba tiveram em um lavrador paraense - por nome Joaquim Batista de Macedo - um dos primeiros evangelizadores. Nesse contexto, em 1914, a Cidade de Fortaleza já contava com duas igrejas, totalizando uma centena de crentes.

Em 1916, alguns norte-riograndenses que haviam ido ao Pará buscar uma melhor sorte retornaram a Natal. Entre eles, Antônio Felipe Bezerra e sua esposa Luizinha, ambos recém convertidos à fé pentecostal; e o ex-presbiteriano Francisco Cézar, este alcançado pelo batismo no Espírito Santo. Todos tinham um desejo comum: evangelizar seus familiares.

Em 1917, em uma reunião de oração, na residência do citado casal, deram-se as conversões de José Domingos da Costa, Pedro Jacinto e a esposa deste último. José Domingos veio a ser o primeiro crente batizado com o Espírito Santo em terras potiguares.

Surgiram, assim, os primeiros frutos da obra pentecostal no Rio Grande do Norte.

Enquanto isto, na Cidade de Belém/PA, em 11 de janeiro de 1918, a nova igreja era oficialmente registrada com o nome "Assembléia de Deus".


2 - O primeiro culto

Em 13 de janeiro de 1918, na casa do soldado Luiz de França (Lulu), na chamada Rua do Arame, foi realizado o primeiro culto pentecostal, em Natal, sob a liderança do irmão Francisco Cézar. Da liturgia espontânea constaram: hinos, leitura de um texto bíblico em Ap 21.21-27 e testemunhos da fé.

Na ocasião, converteram-se 6 pessoas, entre as quais o casal anfitrião. Nessa residência, passou a reunir-se um pequeno grupo de 10 irmãos, para cultuar e orar ao Senhor. Mesmo com o crescimento numérico, alí permanceram até a instalação da primeira congregação oficial da Assembléia de Deus, no ano de 1919.


3 - A implantação da Igreja

Em abril de 1918, atendendo a pedido do irmão Francisco Cézar, os Missionários Vingren e Berg enviaram para Natal um pregador eloqüente e versado nas Escrituras, por nome Adriano Nobre. Coube a esse evangelista a tarefa de implantar a Igreja, no Rio Grande do Norte.

Foi ele quem realizou, às margens do Potengi, junto à ponte de Igapó, na data de 15 de abril de 1918, o batismo em águas dos primeiros 6 crentes, em Natal; dois dias após, batizava mais duas irmãs; e, poucos dias depois, fazia um terceiro batismo, este num sítio por nome "Sumaré", em Goianinha.

A Assembléia de Deus no RN - segundo a tradição oral - teve no evangelista Adriano Nobre, o seu primeiro pastor. O livro "História da Assembléia de Deus no Brasil", entretanto, reserva essa primazia ao irmão José Estumano de Morais, enviado pela Igreja-Mãe (Belém/PA), em 1919.


4 - A primeira congregação oficial

Com a chegada de José Morais, o local de cultos foi transferido para a Rua América, s/n (historicamente, a primeira Congregação da Assembléia de Deus, em Natal). O novo pastor realizou algumas incursões ao interior do Estado, iniciando pelo "Sítio Moreira", em Vila Nova, onde havia um trabalho dirigido pelo irmão José Meneses. Outras visitas se sucederam a sítios e povoados, nos quais a Palavra era pregada, quase sempre em residências particulares.

Na noite de 28 de junho de 1920, quando de sua estada em Natal em viagem para o Rio de Janeiro, o pioneiro Gunnar Vingren encontrou uma igreja com 23 membros, 8 dos quais batizados no Espírito Santo.

Em 1922, também visitaram a igreja em Natal os missionários Samuel Nyström e Nels Julius Nelson. O Pr. José Morais teve que regressar a Belém, sendo substituído pelo irmão Josino Galvão de Lima, que pastoreou a Igreja até 1923.

Ainda em 1923, assumiu o pastorado de Natal o irmão Manoel Higino de Souza (mais conhecido como Manequinho), oriundo da Cidade de Nova Cruz, o qual permanceu no cargo até dezembro do ano seguinte. Nesse período, foi adquirido um terreno na Rua Amaro Barreto, no qual foi construído um pequeno templo, inaugurado em 13 de janeiro de 1924, nos fundos do qual havia uma casa pastoral (esse imóvel foi adquirido pela quantia de 3.500 contos de réis, supostamente emprestado pelo Miss. Nyström, quando de sua visita).


5 - O contexto sócio-religioso da época

A década de 20 foi extremamente difícil para a Assembléia de Deus, em Natal. Não apenas padres católicos levantaram-se contra a obra pentecostal. Irmãos de outras denominações empreenderam perseguição à igreja emergente. Nesse contexto sócio-religioso, expressões pejorativas como "bodes" ou "capa-verde" eram tão dolorosas quanto a proibição - comum, à época - de dar-se um copo d'água ou vender-se um pão aos adeptos da nova fé.

Entretanto, a bênção de Deus estava sobre a igreja. Por essa razão e em decorrência do serviço denodado de uma verdadeira galeria de apóstolos de Cristo, a obra prosseguia, em ritmo forte e constante.


6 - Crescimento e desenvolvimento da Igreja

O modesto templo da Rua Amaro Barreto, nº 40, foi ampliado e reinaugurado no pastorado do irmão Bruno Skolimowsky, que sucedeu a Manoel Higino e permanceu no cargo até 1926.

O seu sucessor, o irmão Francisco Gonzaga, foi o primeiro a ter um longo ministério frente à Igreja, no RN. Coube a esse Servo de Deus, em seus 11 anos de pastorado local, alguns dos momentos mais significativos da vida da IEADERN.

O ano de 1930 foi um desses. Nos dias 5 a 10 de setembro, deu-se a 1º Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, com as presenças de 18 pastores e missionários, entre os quais: Pr. Lewi Pethrus (Estocolmo/Suécia); Missionários Vingren e Berg; outros missionários suecos em atuação no País; e os principais líderes nacionais.

Nessa ocasião, foi definida a ida de todos os missionários estrangeiros para o Sul/Sudeste, sendo confiada a próspera obra do Norte/Nordeste aos obreiros brasileiros; foi criado o Jornal "Mensageiro da Paz", até hoje circulando nacionalmente; e foi, também, tratado sobre o ministério das mulheres na igreja.

Coube, ainda, ao Pr. Gonzaga a proposta de vender os imóveis da Amaro Barreto (templo e casa pastoral, em taipa) e construir um novo templo. Esse negócio foi aprovado pela igreja que decidiu instalar-se na Rua Manoel Miranda, nº 1425, até hoje endereço sede da IEADERN. A inauguração do novo templo deu-se em 24 de janeiro de 1937. Nesse mesmo ano, o Pr. Gonzaga mudou-se para a Cidade de Santos/SP, onde veio a falecer - vítima de um acidente automobilístico - em 3 de outubro de 1945.

O seu sucessor, em Natal - Pr. Clímaco Bueno Aza -, permaneceu no cargo até 1940. Apesar do grande trabalho desenvolvido por esse irmão, tanto no Norte como no Sudeste do País, não há maiores registros da obra desenvolvida pelo mesmo, no RN.

Em seu lugar, assumiu o irmão Eugênio Martins Pires, advindo de Recife/PE. A esse homem de Deus, deve-se um profícuo trabalho de expansão da igreja, especialmente no âmbito da Capital. Em seu pastorado, foi criado o trabalho de Círculos de Oração, inspirado no mesmo modelo praticado em Recife.

Coube-lhe, também, hospedar a 10º Convenção Geral das AD's no Brasil, em 1949.

O Pr. Pires permanceu frente à Igreja até 1959, quando foi recolhido à Glória Celeste.

Interinamente, assumiu a liderança da Igreja o Missionário Eurico Bergstén, que trouxe uma nova visão pastoral e administrativa para Natal, contribuindo grandemente para a organização de setores vitais para a Igreja.

Foi o próprio irmão Eurico quem convidou o então Pastor da AD em Salvador/BA para assumir o pastorado da Igreja no RN.


7 - A marca do apóstolo: a conquista do Interior

Em 10 de janeiro de 1960, teve início o mais longo pastorado da história da IEADERN, tendo à frente o Pr. João Batista da Silva. Ao todo, foram 33 anos e 4 meses de um trabalho incansável desse "Apóstolo do Nordeste" (nome que conquistou junto à liderança nacional das AD's, em razão da obra para a qual Deus o chamou, na Região (antes de assumir o pastorado, em Natal, o Pr. João Batista havia pastoreado: Ceará-Mirim/RN, 5 anos; João Pessoa/PB, 11 anos; e Salvador/BA, 10 anos).

Em sua gestão, Natal sediou a 21º Convenção Geral das AD's no Brasil - chamada de "A Convenção da Paz" -, no período de 22 a 27 de janeiro de 1973. Coube-lhe, ainda, no período interconvencional desse ano, a presidência da CGADB - Convenção Geral da Assembléia de Deus no Brasl.

Na área área da educação teológica e secular, teve participação decisiva na criação da Escola Teológica das Assembléias de Deus no Nordeste - ESTEADENE (posteriormente transformada em ESTEADEB) e de uma Escola de Ensino de 1º Grau que, mais tarde, veio a receber o seu nome.

Em 5 de junho de 1983, fundou o Centro Integrado de Assistência Social (CIADE), entidade mantenedora de 2 creches e um lar para idosos, todos atualmente em atividades.

Sua ação pastoral possibilitou a expansão do número de congregações, na Capital, de cerca de 6 para 57, sua visão missionária levou a igreja além mares, enviando um primeiro missionário (Edson Alves da Silva, a Madagascar/África); seguiram-se outros para: Equador, Guatemala, Guiana Francesa e Paraguai.

Entretanto, a maior contribuição que o Pr. João Batista deu ao Estado foi a evangelização do Interior. Ao concluir sua tarefa, em todos os 153 municípios do RN havia trabalho evangelístico, apesar de alguns poucos não terem obreiro residente.

Após a morte de sua amada esposa, Maria Anita da Silva, o Pr. João Batista iniciou um lento e gradativo processo de recolhimento interior e ministerial, que culminou com a sua disposição em transferir o cargo.

Como último ato, escolheu pessoalmente o seu sucessor, na pessoa de um dos pastores do Estado e líder da Região Oeste, com sede na Cidade de Mossoró. Na noite do dia 23 de maio de 1993 - com muita dignidade - o Pr. João Batista da Silva transferiu o pastorado e recolheu-se definitivamente ao seu lar, jamais opinando sobre os destinos da Igreja, já então confiada ao Pr. João Gomes da Silva.


8 - A história recente e os desafios do futuro

Ao assumir a Presidência da IEADERN, o Pr. João Gomes da Silva anteviu, de início, 3 grandes desafios: 1º ) reestruturar e reorganizar a Igreja, na Capital, de forma a otimizar o uso do potencial humano que nela há; 2º ) desenvolver, ainda mais, a evangelização no Estado e a missão transcultural; e, 3º ) promover uma maior integração entre a Capital e o Interior. Os desafios estão sendo enfrentados e algumas das metas já foram alcançadas.

Uma nova organização eclesiática foi implantada em Natal, dentro dos princípios bíblicos e de uma visão atual de gerência de igrejas. Os princípios da descentralização e da modernização administrativa estão sendo perseguidos. A igreja começa a utilizar os recursos da informática e da integração virtual.

A aquisição da Rádio Nordeste Evangélica é um marco na evangelização local e regional. O controle pleno da Emissora passou para a Igreja em 1º de agosto de 1995, seguindo-se uma árdua e vitoriosa luta para o pagamento da mesma.

Sob a liderança do Pr. João Gomes, a AD em Natal registrou um crescimento anual superior à média nacional das AD’s. Em 1996, a Igreja expandiu seu número de congregações em 17%, através da conclusão de obras e da construção de novos templos; e elevou o número de membros da Igreja em mais de 15%. No total, o número de congregações superou ao dobro do que havia no início de sua administração.

Na missão transcultural, abriu novas frentes em Portugal e Venezuela; além de manter as que já detinha em outros três países: Equador, Guiana Francesa e Paraguai (desse projeto participam as Igrejas Filiadas em Mossoró e Parnamirim). Ademais, novos missionários estão em fase de preparação e seleção para outros países, nos três continentes. A atualização e a capacitação de obreiros foi estimulada, através da oferta de cursos teológicos e seculares.

Na noite de (sábado), 22 de agosto de 1998, quando se dirigia à cidade de Goianinha, nos limites do Município de Parnamirim, vítima de acidente automobilístico, passou a estar para sempre com o Senhor, o Pastor João Gomes da Silva, após 5 anos e 3 meses, pastoreando a IEADERN.

Assumiu interinamente a Direção da IEADERN o Pr. Edmar Rosa Gomes, tendo conduzido todo o processo de sucessão do Pr. João Gomes da Silva.

A CEMADERN - Convenção Estadual de Ministros da Assembléia de Deus no Rio Grande do Norte foi convocada, extrordinariamente, para eleger o novo Pastor-Presidente da IEADERN. A eleição realizou-se no dia 20 de outubro de 1998, no Templo Sede da IEADERN, em NATAL. Concorreram à Presidência os Pastores: Josué Macário de Morais (Pendências); Francisco Raimundo da Silva (Macau); Raimundo João de Santana (Parnamirim); e José Gilson de Oliveira (Natal). Dos 200 Convencionais (Pastores e Evangelistas) presentes, 124 votaram no Pr. Raimundo João de Santana.
Foi convocada uma Assembléia Geral Extraordinária para o dia 27 de novembro de 1998, quando foi apresentado o nome do Pr. Raimundo João de Santana, como Pastor-Presidente da IEADERN tendo o mesmo sido aprovado por unanimidade. A posse do Pastor-Presidente eleito foi marcada para o dia 03 de janeiro de 1999.


Na noite de domingo, 03 de janeiro de 1999, após pastorear o Rebanho de Deus na Cidade de Parnamirim por 27 anos, o Pr. Raimundo João de Santana assumiu a Direção da Igreja de Jesus Cristo no Estado do Rio Grande do Norte.


Fonte: IEADERN

População Evangélica no Brasil Atingirá 57,4 milhões em 2011, Não é Avivamento, diz Missionário da SEPAL


Missionário da SEPAL fez a projeção da população evangélica de 57,4 milhões para este ano de 2011 e 109,3 milhões para 2020, e diz que as razões para o grande crescimento não se trata de avivamento.
Luis André Bruneto, um dos pesquisadores da SEPAL, Missão Internacional Servindo aos Pastores e Líderes que realiza estudos teológicos, falou ao The Christian Post sobre as projeções da população evangélica para os próximos anos e as possíveis razões que explicam fenômeno do rápido crescimento da população evangélica no Brasil.
A SEPAL realizou um estudo ano passado, baseado nos dados do Censo do IBGE de 2000 e da pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha em março de 2007, encontrando que em 2020 a população evangélica representará mais de 50% da população brasileira.
“Projetamos uma porcentagem de cerca de 52,2% da população evangélica em 2020, ou seja, aproximadamente 109,3 milhões de evangélicos para uma população de 209,3 milhões,” afirmou Luis.
A projeção baseia-se na taxa de crescimento obtida entre os anos de 1990 e 2000 e na premissa de que a taxa de crescimento dessa religião continue a mesma dos últimos 40 anos.
A confiabilidade dos dados é de 95%, afirmou Luis.
Segundo ele, seguindo essa taxa de crescimento anual de 7,42%,, ele informou que para o ano de 2011, chegaremos a 57,4 milhões de evangélicos.
A revista ÉPOCA também divulgou no ano de 2010 estudos sobre o crescimento da população evangélica, avaliando que os evangélicos influenciariam em todas as esferas da vida brasileira.
Para teólogos e antropólogos ouvidos por ÉPOCA, a população evangélica, a partir do crescimento numérico, contribuirá para a diminuição no consumo do álcool, o aumento da escolaridade e a diminuição no número de lares desfeitos.
Na opinião do pesquisador da SEPAL, o fenômeno do grande crescimento não se trata de avivamento. Ele acredita que o avivamento se reflete, “na conversão em massa das pessoas, mas também em profundas mudanças no pensamento da sociedade, direcionada pela influência dos cristãos redimidos.”
“Se tomarmos essas duas linhas de pensamento, não está acontecendo um avivamento no Brasil,” afirmou.
Alguns motivos que o pesquisador lista são, “o evangelismo aguerrido dos evangélicos, a adoção de regras menos rígidas, a ampliação da visão da vida cristã para dentro da sociedade, a flexibilidade dos costumes e o aumento da classe média.”
Na região nordeste do Brasil, onde se constatou menor presença de evangélicos, o estudioso explicou os fatores de acordo com o tipo de região que ele menciona de “dois tipos de nordeste.” O tipo “A,” diz ele, com belas praias, grandes cidades, onde os evangélicos possuem um crescimento abaixo do restante do país, mas aceitável. E o outro, ele chama de tipo “B,” que é o nordeste do sertão, onde os evangélicos raramente passam de 1%.
Como fatores do baixo índice ele cita três razões. A “primeira é a forte raiz católica romana da população, ampliada pela religiosidade sincrética mística.” Um exemplo disso é a forte adoração à ídolos católicos como padre Cícero e frei Damião, que ainda não foram canonizados pelo Vaticano.
A segunda razão se deve à dificuldade de evangelizar as cidades do interior do nordeste. “Boa parte do sertão não possui estradas asfaltadas e os do The Christian Postmeios de comunicação são precários,” explicou.
A terceira razão é a falta de interesse da Igreja em evangelizar esse povo carente. “Na verdade, a razão para isso é que o retorno financeiro dentro dessa realidade é mínimo, e assim, a missão não consegue se auto sustentar nem mesmo a longo prazo.”

Notícias Cristãs com informações do The Christian Post

A palavra por meio da Palavra

Alfabetização da 3ª idade por meio da Bíblia

A palavra por meio da Palavra

Numa iniciativa de valorização da chamada Terceira Idade, o Ministério Casa da Honra, da Igreja Batista da Lagoinha, lança um projeto de alfabetização para idosos baseado na Bíblia. Segundo eles, a palavra pela Palavra. o projeto visa oferecer a esse público não só a chance de aprender a ler e escrever, mas dar-lhe a oportunidade de se incluir ainda mais na sociedade.

Inaugurada em fevereiro do ano passado, a Casa da Honra da Lagoinha visa o cuidado com esta faixa etária no que tange aos aspectos de saúde, psicossociais, de relação de trabalho e estudo e convívio familiar, mas acima de tudo espiritual e pastoral. “Estamos entre o grupo de pessoas que mais leem no país (os evangélicos), exatamente pelo estímulo que a Bíblia nos dá de nos aproximarmos dela e apreendermos aquilo que Deus tem para nos ensinar. Isso é fundamental, especialmente para o idoso. É muito difícil, mas não impossível, o idoso se converter. E o maior índice de analfabetismo está entre eles. Queremos investir nesse projeto para vermos cada um deles crescendo no Senhor, para que novas perspectivas sejam abertas para eles, sejam elas naturais ou espirituais.”

“Entendo que a alfabetização é mais do que aprender a ler e escrever. É fazer com que a pessoa sinta-se um participante da sociedade”, diz Jemima Maia Cordeiro, Terapeuta Ocupacional com especialização em saúde mental, idealizadora e coordenadora do projeto, em parceria com Marcos Vilar, que além de Geógrafo pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), cursou Metodologia Científica na FEBRACE da Universidade de São Paulo e na MOSTRATEC pela Fundação Liberato. Sobre o projeto, Marcos também afirma: “Ele tem a função de não só alfabetizar, mas também de conscientizar os alunos da importância de serem ativos na sociedade, a fim de transformá-la.”


O diferencial e a metodologia

O mérito e o peso de um trabalho como esse não estão apenas no trabalho em si, mas sim no fato de que tudo se dará por meio da Bíblia. “Esse é o maior diferencial”, diz Jemima, que detalha ainda: “As palavras, as frases, os textos utilizados serão todos cristãos, palavras que levam vida e esperança. Tudo será feito de uma forma estimulante e motivadora.” Marcos endossa: “Associamos o método à introdução de princípios bíblicos,para termos um mecanismo efetivo de transformação social.”

Acerca do público a que o projeto é direcionado em relação à faixa etária e sexo, são homens e mulheres com cerca ou acima de 60 anos, de perfil econômico bem diversificado, sendo a maioria da classe B. “Mas os adultos interessados poderão se inscrever e participar da atividade. O convite é para toda a comunidade, não apenas para os evangélicos e/ou membros da Lagoinha”, diz Marcos. Em relação ao tempo que se levará para que se possa considerar de fato que o idoso ou a pessoa na terceira idade seja considerada alfabetizada, Jemima adianta: “Nossa meta é de seis meses, o que vai depender do desempenho de cada um” e Marcos reitera: “São seis meses de curso divididos em 3 módulos. Mas este processo vai depender da evolução da turma”.

Findada ou cumprida a meta da alfabetização, segue-se outra etapa: a do incentivo, para que todos não parem no tempo. “Incentivaremos os mesmos a não parar de estudar, a se capacitarem, a continuarem. Isso é só o começo de uma linda caminhada”, comenta Jemima. “A ideia é que a alfabetização seja apenas uma semente plantada no coração dos alunos, a fim de que eles possam buscar o conhecimento para se sentirem presentes na sociedade”, complementa Marcos.

As expectativas acerca de tudo que vai acontecer a partir do projeto Alfabetização Para Idosos do Ministério Melhor Idade são grandes e as melhores também por parte da Jemima e do Marcos. “Creio que Deus vai fazer grandes coisas. Esse projeto será um instrumento de evangelização e realização de sonhos, fazendo com que todos saiam de um lugar de vergonha e discriminação, para um lugar de honra”, diz Jemima. Marcos arremata em fé e concordância: “A expectativas de todos estão em Deus. Cremos que Ele irá transformar a realidade dessa gente.”


Fonte: Portal Lagoinha

A Assembléia de Deus lança Rede Social

Para o presidente do ministério pastor José Wellington Bezerra da Costa a intenção é ´evangelizar, principalmente os jovens`

Assembléia de Deus lança Rede Social

No próximo dia 21, acontecerá o lançamento do site “Comunidade AD”; a rede social da Assembléia de Deus Ministério do Belém.

“Um site interativo com as principais ferramentas onde se terá acesso as informações de todas as congregações, como horário de cultos e eventos, sendo que o usuário poderá interagir diretamente com os irmãos“ afirma Pedro Hungria, sócio da Com Viver empresa que idealizou o site.

A intenção dos idealizadores é “basicamente formar uma grande comunidade na rede social, transformando o real em virtual” afirma o empresário.

Na segunda, 7, eles estiveram no Belenzinho e fizeram uma demonstração do que será a nova rede social dos assembleianos.

No próximo domingo, 13, pela manhã o site será apresentado aos jovens no Belenzinho e á tarde aos obreiros no templo sede da AD Campinas.

Para o presidente do ministério pastor José Wellington Bezerra da Costa a intenção é “evangelizar, principalmente os jovens”.

Explicando o projeto aos milhares de obreiros que participavam da reunião de obreiros no Belenzinho na última segunda, 7, o pastor presidente da AD Campinas, Paulo Freire disse que “é importante nós termos um canal de comunicação entre nós”, ele alegou que as redes sociais que estão em alta “oferecem muitos perigos á nossa juventude e aos usuários em geral” e mostrou a necessidade de ter um veículo com conteúdo cristão.

Os interessados em conhecer o novo site poderão acessar www.comunidadead.com.br e preencher um pré-cadastro.

“Para usar os serviços, os usuários terão algumas facilidades, desde que se cadastrem, acessarão gratuitamente com algumas limitações, quem optar pelos planos oferecidos pela Comunidade AD terá acesso a outras ferramentas que o produto oferece. Pastores estão isentos de custos” explicou Pedro Hungria.

Com informações de Juarez Lima
Redação CPAD News

Cultos Hoje

Santa Paz
Hoje às 19:00 horas acontecerá um culto de pregação da residência do Aux. Erione Fernandes, na rua Cónego Militão (próximo ao escritório da CAERN).
Na direção desse trabalho estão os Pb. Jairo Luís, Aux. Chagas Fernandes e o Aux. José Tomáz.

E também logo mais as 19:00 horas no templo central acontecerá o círculo de oração da Mocidade. E a frente desse trabalho está a Miss. Evânia Santos, a irmã Marineide Alves e o Aux. Francisco José.
Todos os jovens estão convidados!!!!

DIPLOMAÇÃO/ DISCIPULADO

A congregação do P.A. Bom Lugar realizou nesta quarta-feira 16/02, um culto de Ação de Graça, pela diplomação de 15 irmãos que concluíram o curso de Discipulado. O curso foi ministrado pelos professores: Aux. Erinaldo Silva e sua esposa Ana Cristina.

O evento contou com a participação de vários irmãos, e em destaque a presença do Pr. Antonio Adelino dos Santos e Ev. Erivam Fernandes

Os dirigentes Dc. Antonio Aquino e o Aux. Francisco Balbino jubilam e agradecem a Deus pela vida dos irmãos que fazem aquela bonita congregação.

Parabéns a todos!

Aux. Francisco Balbino, Dc. Antonio Aquino, Aux. Erinaldo Silva e sua esposa Ana Cristina
os 15 que concluiram o disciplulado
Conjunto Mensageiros da nova Jerusalém
Pr. Antonio Adelino
Conjunto Filhas de Jerusalém
Diploma